17 de ago de 2018

Regulamento da V Copa Gustavo Alves” Edição/2018 (Veterano)

Claudio Alves (Organizador do evento)
  REGULAMENTO 

ESPECÍFICO

CAPITULO I

PRINCÍPIOS GERAIS:

Art. 1º Este regulamento é o conjunto das disposições que rege a competição da 5º COPA DE MINI-CAMPO VETERANO “GUSTAVO ALVES” - EDIÇÃO/2018.

Art. 2º As equipes participantes desta competição, serão consideradas conhecedoras deste Regulamento no que diz respeito aos seus direitos e obrigações, ficando submetidas a todas as disposições e penalidades que dele emanam, dentro dessa competição não tem direitos a recursos na Justiça Comum.

 Art. 3º A 5º COPA DE MINI-CAMPO VETERANO “GUSTAVO ALVES” - EDIÇÃO/2018 e terá a participação de times:

CAPÍTULO II
DOS OBJETIVOS:

Art. 4º A 5º COPA DE MINI-CAMPO VETERANO “GUSTAVO ALVES” - EDIÇÃO/2018. Tem por finalidade, oportunizar a participação democrática e indistinta do máximo de esportistas e desportistas interessados em lutar pelo desenvolvimento e fortalecimento do esporte regional, promovendo intercambio entre todos, evidenciando valores como: respeito, união, coletivismo, disciplina, congraçamento e etc.

TÍTULO I


DA COORDENAÇÃO GERAL:

Art. 5º O Coordenador Geral do 5º COPA DE MINI-CAMPO VETERANO “GUSTAVO ALVES” - EDIÇÃO/2018. Será o Coordenador Geral de Esporte e Lazer, o Sr. José Cláudio Souza Alves, cabendo a ele designar a formação das comissões necessárias e seus respectivos membros, ficando estas, subordinadas à referida coordenação.

TÍTULO II
DAS INSCRIÇÕES:

Art. 6º Será cobrada de cada time o valor da inscrição de R$ 350,00 (trezentos cinquenta reais), por cada equipe até o dia da assembleia da COPA. OBS: Após data da promissória será cobrado 10% a mais sobre o valor da inscrição.

Art. 7º Cada time poderá inscrever o nº de 16 atletas por cada equipe, até ao final da primeira fase.

CAPITULO III

DOS JOGOS E SEUS HORÁRIOS:

Art. 8º Nos jogos serão aplicadas às regras extraídas do conjunto de regras internacionais adotadas pela CBF7S e pela FIFO7S, porém sob consulta prévia e avaliação da Coordenação da COPA.

Art. 9º Os jogos terão início nos horários fixados na Tabela Oficial da competição elaborada e entregue aos times pela Coordenação, sendo considerado perdedor por ausência (W x O), o time que não estiver apto no local do jogo até 20 minutos além do horário fixado na tabela oficial da competição.

Art. 10º Os times terão por obrigação se apresentar a Mesa do Delegado de partida até no máximo 10 minutos antes do horário previsto para o início do jogo, com a assinatura na súmula da partida de pelo menos 05 (cinco) atletas.

Art. 11º Os times só poderão iniciar o jogo se e/ou quando estiverem com o nº de 05 (cinco) atletas  o mínimo permitido pela regra do futebol 05. No entanto poderão ficar reduzidos até 04 (quatro) atletas durante e até o final de partida. Caso o time fique reduzido a 04 (quatro) atletas, será considerado inapto para continuar disputando o jogo, sendo dado como derrotado, independentemente do placar da partida no momento da paralisação e perderá o(s) ponto(s) que por ventura estiver ganhando, sendo repassado(s) ao time adversário envolvido nesta partida.

Art. 12º Só será permitida a presença no banco de reservas dos jogadores suplentes, uniformizados, além do Dirigente, e dos 02 (dois) integrantes da Comissão Técnico, no caso: o Técnico, e o Roupeiro de cada um dos times envolvidos em cada jogo da competição.

Art. 13º Os membros da comissão técnica e direção dos times só poderão permanecer no banco de reservas, durante os jogos em que estejam atuando, caso tenham seus nomes constantes na Ficha de Inscrição e assinatura na súmula do jogo.

Art. 14º Todos os integrantes dos times, ou seja, atletas, técnicos, roupeiros e dirigentes não poderão permanecer dentro da parte isolada do campo durante os jogos em que seu time não estiver atuando. Quem descumprir será suspenso do jogo seguinte de seu time e havendo reincidência a suspensão será em dobro.

Art. 15º O tempo de duração dos jogos será de 40 minutos, divididos em dois (2) tempos iguais de 20 minutos cada, com intervalo de 10 (dez) minutos, lembrando que será só na fase classificatória.

a) - Toda paralisação por motivo de contusão, ou por outro qualquer, será acrescida em qualquer um dos tempos de jogo, sempre a critério da mesa.

b) - Será dada uma tolerância de 20 minutos, além do horário fixado na Tabela Oficial do presente certame, elaborada por sua organização, após isso, será aplicado o (W x O) e repassados os pontos ao time presente, se este estiver apto para o jogo.

Art. 16º Caso um time acumule 02 (dois) W x O na competição, estará suspenso de todas as competições promovidas pela Coordenação no período de 1 (um) ano, ficando cada atleta impossibilitado de atuar nesses eventos,

Art. 17º As equipes farão substituições ilimitadas e volantes, não havendo necessidade de paralisação do jogo ficando restritas aos atletas registrados em súmula.

a) - O atleta que por qualquer motivo deixar o campo deverá solicitar e receber autorização da arbitragem para retornar a campo, mesmo com a bola em jogo.

b) - As substituições serão realizadas na área de substituição que ficará em frente à mesa do Delegado de partida instalada em uma das laterais e na altura da linha demarcatória do meio de campo.

CAPÍTULO IV
DOS SISTEMAS DE COMPETIÇÃO:

Art. 18º A competição será disputada em 04 (quatro)  fases: CLASSIFICATÓRIA, QUARTAS, SEMIFINAL E FINAL.

a) Na Fase Classificatória, teremos 04 (quatro) grupos chamados de “A” ,“B”, “C”, “D” compostos por (quatro) times cada grupo, definidos através de sorteio, com jogos somente de ida dentro do próprio grupo, classificando-se ao final da 3ª e última Rodada desta fase para a Segunda fase, os 02 (dois) primeiros colocados de cada grupo.

b) – Nas Quartas, os times classificados se enfrentaram da seguinte forma: “1ºA x 2ºB”, “1ºB x 2ºA”, 1ºC x 2ºD”, “1ºD x 2ºC”. Se classificam para a fase seguinte os quatro ganhadores dessa fase.

c)- Na fase SEMI-FINAIS, todos os confrontos serão jogados em absoluta igualdade de condições, os confrontos: “v1 x v2 – v3 x v4”.

d) – Havendo empate no nº de pontos ganhos acumulados na Fase Classificatória, entre 02 (dois) ou mais times, o desempate dar-se-á, através dos seguintes critérios nesta ordem:

2º - Maior nº de Vitória;
3º - Maior saldo de Gols;
4º - Maior nº de Gols Marcados;
5º - Menor nº de Gols Sofridos;
6º - Confronto direto
7º - Menor nº de Cartões Vermelho recebidos;
8º - Menor nº de Cartões Amarelo recebidos;
9º - Sorteio.

f) - Havendo empate em qualquer um dos confrontos das fases QUARTAS, SEMIFINAL e FINAL, a definição do vencedor do confronto sairá da cobrança de Tiros-Livres da Marca do Pênalti.

 g) - Havendo a necessidade dos Tiros-Livres, cada equipe evolvida na partida em disputa, terá direito a execução de 03 (três) cobranças alternadas na primeira série, persistindo o empate, as equipes terão uma série de uma ou tantas cobranças alternadas forem necessárias até que se tenha o desempate.

h) - Na primeira série dos Tiros-Livres, os times escolherão e indicarão a arbitragem ou a mesa 03 (três) cobradores. A partir da Segunda Série, os Tiros-Livres serão executados pelos atletas que tiverem envolvidos na partida obedecendo a escolhas e consequente indicação de seu tima a arbitragem ou a mesa. Dai por diante, caso seja necessário continuar a disputa, todas as cobranças será executadas pelos restantes de atletas que estão presentes.

i) - As equipes poderão utilizar nas cobranças de Tiros-Livres, todos os atletas que estiverem jogando nesse jogo. Lembrando que a equipe que acumular 06 (seis) faltas a 7ª (sétima) será da marca de 12 metros que está demarcada no campo.

j) – Nessa competição pode escrever atleta que nasceu em 1983, ou seja, atleta que vai completar 35 anos no decorrer do ano.

CAPÍTULO V
DAS PUNIÇÕES:

Art. 19º O atleta que receber os Cartões Amarelo, só poderá jogar se pagar o cartão no valor de R$ 10,00.

Art. 20º O atleta que receber 01 (um) Cartão Vermelho, ficará de fora do próximo jogo de seu time, e ainda terá que pagar uma multa de R$: 10,00.



 Art. 21º Cada vez que um atleta ou qualquer outro membro dos times receberem cartão vermelho serão julgados podendo ser penalizados com a suspensão de 1 (uma) ou mais partidas e/ou podendo ser até excluído da COPA.



Art. 22º O time que utilizar 01 (um) ou mais atletas de forma irregular, será punido com a perda da pontuação conquistada, que será repassada ao time adversário envolvida na partida em que houve a irregularidade, lembrando que todo atleta terá que conduzir no dia do seu  jogo documento com foto.

Art. 23º Os cartões amarelo recebidos pelos atletas só será acumulados de uma fase para a outra caso o atleta não pague o cartão. No entanto caso o atleta ao final da fase classificatória estiver com 02 (dois) cartões acumulados terá que cumprir a suspensão automática na fase classificatória (lembrando que os cartões serão zerados nas semifinais).

Art. 24º Caso haja a comprovação por parte da arbitragem e/ou ainda da organização da COPA ou do time reclamante através de recurso que qualquer membro da direção ou comissão técnica e principalmente atleta de qualquer time que disputa a 5º COPA de Mini-Campo Veterano“Gustavo Alves” – versão 2018 atuou embriagado, o time ao qual pertence o infrator perderá o(s) ponto(s) eventualmente obtido(s) no jogo em que o fato tiver ocorrido. Caso o time não tenha o conhecimento do estado do atleta, recebera atenuante no ato do julgamento, dentro dessa competição.

Art. 25º Os times só poderão iniciar a partida se estiverem com seus uniformes padronizados e numerados, ou seja, com camisas iguais, calções iguais e meãos iguais, do contrário não poderão disputar a partida.


CAPÍTULO VI


DOS ÁRBITROS:

Art. 26º Os árbitros serão designados pela Coordenação da competição não sendo permitido, o veto de sua atuação por nenhum time participante.

Art. 27º A arbitragem deverá está no local do jogo pelo menos 10 (dez) minutos antes do horário previsto para o início de partida em que estiver escalado para atuar, conduzindo seu material de trabalho, no caso: o uniforme completo (camisa, calção, meãos e calçados).

CAPÍTULO VII
DO MATERIAL:

Art. 28º Compete ao Coordenador da competição, elaborar e entregar o Regulamento e a Tabela da competição, antes do seu início da competição.

Art. 29º Compete aos times às seguintes atribuições: entregar a Ficha de Inscrição completa até o dia de início da competição, contendo nome completo e nº de identificação de cada atleta, acompanhado de documentos com fotos no dia do jogo.

 CAPÍTULO VIII
DOS PRÊMIOS:
Art. 30º Feita à classificação ao final da COPA serão premiados os seguintes times:
a) – O time que conquistar o título de Campeão, com 01 (um) troféu e um prêmio em dinheiro no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais); além de uma medalha para cada membro da direção e da comissão técnica (técnico e roupeiro) e para cada atleta que tiver atuado na competição.



b) – O time que conquistar o título de Vice-Campeão, com 1 (um) troféu e um prêmio no valor de R$ 1.000,00 (Mil reais), além de  uma medalha para cada membro da direção e da comissão técnica (técnico e roupeiro) e para cada atleta que tiver atuado na competição.

c) – O melhor goleiro da competição terá 1 (um) prêmio surpresa.

d) – O atleta que conquistar a condição de Artilheiro da competição, com 1 (um) prêmio surpresa.


CAPÍTULO IX
DAS DISPOSIÇÕS GERAIS:

Art. 31º A Coordenação da copa não se responsabilizará por acidentes que possam ocorrer com atletas e demais integrantes e torcedores de nenhum dos times, antes durante e depois de qualquer jogo.

Art. 32º O dirigente do time será responsável pela parte disciplinar de todos os integrantes de sua equipe.

Art. 33º A agressão física, tentada ou consumada, a árbitros, mesários e seus auxiliares, atletas, e demais integrantes dos times ou qualquer membro da Coordenação da copa, gandulas a serviço do evento antes, durante e depois dos jogos, resultará na eliminação sumária do agressor sem direito a julgamento nem a apelação.

Art. 34º No casso da agressão ser moral, o agressor será julgado pela Comissão de Disciplinar, podendo pegar 1(um) ou mais jogos de suspensão ou até mesmo ser eliminado da presente copa.

Art. 35º Dependendo da agressão tanto física quanto moral de qualquer participante da 5º COPA de Mini-campo Veterano“Gustavo Alves” - Versão/2018, poderá acarretar ao infrator a suspensão em futuras competições realizadas pela Coordenação do campeonato.


Art. 36º Qualquer atleta ou integrante da direção ou comissão técnica de qualquer time que for expulso de jogo terá que sair de campo e se deslocar para o lado oposto aos bancos de reservas e mesa, o mesmo se atribui para àqueles que estiverem suspensos pela Comissão Disciplinar, bem como para os que estão cumprindo suspensão por ter recebido cartão vermelho no jogo anterior ou por ter acumulado dois cartões amarelo na competição.

Art. 37º Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação Geral do Campeonato sem direitos algum na Justiça Comum.
Art. 38º Este regulamento entrará em vigor na data de sua publicação, e servirá de LEI MAIOR da 5º COPA de Mini-campo Veterano“Gustavo Alves” - Edição/2018.


 Barracos Pescadores – Rafael Fernandes - RN, 07 de Agosto de 2018.
___________________________________________________
José Cláudio Souza Alves

Contatos: (84) 99637-5807 whatsapp

Texto e edição - Cláudio Alves
Fonte - Claudio Alves
Imagem - Aldeir Torres Sport

Nenhum comentário:

Postar um comentário