1 de abr de 2018

Futebol amador: uma paixão comunitária

Diego Pinha, conquista (Foto - Aldeir Torres Sport)
Futebol é símbolo de paixão, vibração e muita alegria. É um esporte que leva multidões, pelo mundo afora, ao delírio. Aqui, no Brasil, esta paixão não se limita apenas aos grandes clubes profissionais, mas também às equipes de futebol amador, motivo de muita alegria e orgulho nas comunidades. O futebol amador envolve famílias, amigos, comunidades inteiras. É o futebol que revela talentos, que descobre valores, que exerce um importante papel de integração social, de confraternização, de aproximação dos excluídos. Também significa, muitas vezes, a única fonte de lazer para a maioria das vilas, bairros, zonas rurais e até cidades inteiras. Além disto, como toda modalidade esportiva, auxilia na promoção da saúde do corpo e da mente e como instrumento para tirar muitos jovens dos vícios.

Trabalho comunitário Associação Arizonense (Foto - Aldeir Torres Sport) 
Apesar de toda sua importância, as equipes do futebol amador, em sua maioria, passam por muitas dificuldades. Para diversas equipes, cada etapa, desde a confecção dos uniformes até o dinheiro para despesas do campeonato são difíceis. Assim, muitas equipes têm que correr atrás de patrocinadores, nem sempre com sucesso, ou então, fazer a tradicional “vaquinha” entre o grupo e a própria comunidade. Apesar de todas dificuldades, o futebol amador luta bravamente para se manter e alimentar a paixão de milhares de torcedores das comunidades, que se distraem e estreitam laços de amizade.

Evento esportivo (Foto - Aldeir Torres Sport)
Em Pau dos Ferros e região, a situação não é diferente. Acompanhando os clubes do nosso rio grande do norte, temos cerca de vários times nesta modalidade esportiva, espalhados pela nossa cidade e círculos vizinhas, sabemos que são realizados vários campeonatos únicos estas equipes. Em coberturas que realizamos nos eventos esportivos, torneios, copa ou até mesmo assistindo competições, ouvimos de diversos dirigentes e atletas as dificuldades que enfrentam para manter em atividade vários times.

Carlos Gutemberg (Foto - Aldeir Torres Sport)
Estes problemas vão desde a degradação dos espaços, da manutenção e conservação dos chamados campos de “várzea” nas diversas regiões, captação de patrocínio falta de apoio do poder público aos clubes de futebol amador.

Texto e edição - Aldeir Torres Sport
Fonte - Site ATS

Nenhum comentário:

Postar um comentário