17 de jan de 2018

Direito de reposta do desportista Matias Cavalcante


Soube que anda repercutindo pela cidade a desistência de minha equipe, Seleção SFO de Futsal (sub-18), no "3° Campeonato da Zona Rual do Barro Vermelho" e que meu nome tem sido constante na boca de quem muito fala e pouco sabe. Tenho consciência de não dever satisfação a ninguém, no entanto, sinto-me no dever de falar a verdade sobre o ocorrido e mostrar para o povo oestense os fatos verídicos.
Realmente, a minha equipe estava cotada para participar do referido campeonato e de fato iria, pois não é de nossa índole faltar com nossos compromissos. Como prova disso, ressalto que batalhei em busca de patrocínio, convidei o zagueiro Alex Alves (atleta da Vidraçaria Souza) da cidade de Pau dos Ferros para jogar pela nossa equipe. Porém, quando realizado o sorteio, houve uma incompatibilidade de datas, haja vista que no 1° jogo,  marcado para domingo (14/01), teríamos o desfalque de 80% dos nossos atletas, pois eles participariam da formatura do terceiro ano da Escola Estadual "Prof. Manoel Herculano" realizada durante os dias 13 e 14/01. Já no nosso 2° jogo, dia 10/02, estaríamos com o déficit de 50% dos atletas, os quais já estão com viagens, marcadas anteriormente, para o carnaval. Diante disso, tivemos todas as nossas tentativas de negociação para adiamento do jogo negadas. Entretanto, creio que a comissão poderia ter adiado o jogo, visto que o motivo era justo, pois ninguém tem o direito de negar ou proibir a participação dos atletas em outros eventos, quem dirá sua própria formatura. Assim sendo, seria impossível nossa participação! Mas, é preciso evidenciar que, a decisão da desistência não foi tomada por mim, mas sim pela maioria dos atletas que fazem a equipe.

Agora vamos aos questionamentos que não me deixam calar: a desistência aconteceu antes do pagamento da inscrição. Será que se já tivéssemos pago o valor, seríamos tão criticados ou vocês nem iam notar nossa ausência?; e a mais importante de todas: se eu apoiasse o mesmo candidato, mamasse da mesma teta, nós seríamos tão caluniados por vocês? A única resposta que me vem em mente é NÃO. Por quê? Porque outra equipe desistiu (equipe da Vila São João - Ereré/CE) e ninguém falou nada. Agora é muito fácil acusar, caluniar e difamar alguém sem que vocês tenham, no mínimo, autoridade para isso, apenas por motivos fúteis como a politicagem suja instalada em nossa cidade.

Matias Cavalcante - (Foto - Arquivo do desportista)
Sou filho dessa cidade infectada pelo vírus da politicagem e cada dia me decepciono mais com o caráter de alguns de meus conterrâneos, que se sentem no direito de difamar alguém que nunca praticou o mal à cidade. E ainda, a fim de denegrir a minha imagem, CONTERRÂNEOS CHEGARAM A ME CHAMAR DE IRRESPONSÁVEL E SEM PALAVRA EM RÁDIO LOCAL. 

Sendo que os que fazem parte da panela não sabem nem o que é responsabilidade. Aliás, quando vocês falam em responsabilidade, eu tenho que tomar o exemplo de quem? De vocês que se acham os mais responsáveis e comprometidos com o mundo? Pessoas que não tem compromisso nem com os próprios princípios do ser humano, pois ética e educação são valores que trazemos em nossa essência e isso eu sei bem o que é.

Torno a dizer: A DECISÃO FOI COLETIVA e eu como enfrentante do grupo, respeitei a opinião deles. Fiz o meu papel e tenho minha consciência tranquila.

ESTOU HÁ ANOS TRABALHANDO ARDUAMENTE DE FORMA VOLUNTÁRIA, a exemplo disso, cito os anos como monitor de recreação e monitor do programa "Mais Educação" e auxiliar técnico do JERN'S na Escola Municipal "7 de Setembro", e também minha atuação como monitor do programa "Novo Mais Educação" na Escola Estadual "Prof. Manoel Herculano", além da minha iniciativa com o projeto voluntário "Seleção SFO de Futsal" visando levar os nossos jovens para o esporte, evitando que eles caiam em um mundo de desgraças. E ainda, no intuito de valorizar cada vez mais o esporte local, criei a página Esporte Oestense EM FOCO para divulgar as práticas esportivas de nossa cidade. A página está no ar há mais de 1 ano e 8 meses e nela eu divulgo o esporte local independente de posições políticas.

 Que fique claro, nunca fiz mal a ninguém, muito menos o desejei, pois creio que se eu não puder ajudar, prejudicar eu não faço jamais. Sou universitário, concursado, não tenho "rabo preso" a nenhum político municipal e/ou estadual, não preciso vangloriar, nem bajular ninguém, muito menos tentar destruir ninguém para ter meu salário no fim do mês.

Texto e edição - Matias Cavalcante
Fonte - Matias Cavalcante

Nenhum comentário:

Postar um comentário