4 de mai de 2014

Rapidinha do Aldeir.

Tendências do Brasileirão


Concluída a terceira rodada do Brasileirão, surgem as primeiras tendências. O Fluminense teve sua arrancada freada, o Flamengo reagiu aos primeiros insucessos e o Botafogo consolida a preocupação de sua torcida.

Falta muita coisa, frase que mais se ouve. Mas a tendência se apresenta. O Fluminense joga o futebol mais vistoso, mas ao esbarrar na retranca do Vitória, acabou expondo sua fragilidade, a defesa, na derrota de 2 × 1. Nada que indique queda de produção ainda.


O Flamengo ainda joga muito desfalcado, mas dá sinais de recuperação. Depois do começo pífio, confuso, sem encontrar soluções para tantas ausências (Léo Moura, Elano, Éverton, Hernane), o time convenceu na virada sobre o Palmeiras. No primeiro tempo Jayme arriscou um 4-2-4, com dois pontas abertos e o Palmeiras ganhou o meio de campo.

 No segundo a entrada de Lucas Mugni mudou o jogo. O argentino comandou as jogadas, deu passe de calcanhar iniciando a jogada do segundo gol, deu um lançamento precioso para Alecsandro fazer o terceiro gol e quase fez um golaço, que poderia coroar sua atuação.


O Botafogo teve contra o Bahia uma atuação que não merecia a derrota, a segunda no campeonato. Em três jogos, nove pontos disputados, é preocupante o saldo de apenas um ponto ganho. Mancini ainda está em busca de sua melhor formação, o Botafogo parece ter material humano suficiente para reagir, mas isso precisa acontecer logo, sob pena do time perder a confiança da torcida e não encontrar o caminho de volta.Tendências do Brasileirão.

Concluída a terceira rodada do Brasileirão, surgem as primeiras tendências. O Fluminense teve sua arrancada freada, o Flamengo reagiu aos primeiros insucessos e o Botafogo consolida a preocupação de sua torcida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário