21 de mai de 2014

Aldeir Tôrres - Abrindo o jogo.

O que o Barça quer e o que esperar de Luís Enrique?


Diferentemente de quando precisou substituir Tito Vilanova com a temporada por começar e se viu sem opções no mercado, recorrendo a Tata Martino, o Barcelona teve bastante tempo para pensar quem ser ia o responsável por mais uma reformulação no clube. Deu certo com Frank Rikjaard substituindo Van Gaal, o mesmo na sequência com a chegada de Pep Guardiola. Agora é a vez de Luís Enrique.

Como jogador, brilhou primeiro no Real Madrid. Fez gol no 5-0 no Santiago Bernabéu e beijou o escudo merengue em 1995. Depois de cinco anos na capital, mudou-se para Barcelona onde passou oito temporadas, jogou muito mais e brilhou muito mais. Saiu de uma média de um gol a cada 10 jogos para um a cada três partidas.

Luís Enrique sucedeu Guardiola no Barça B e foi bem. Na Roma ficou uma temporada e terminou em sétimo. Seu time não mostrou nada especial. Depois de um ano sem trabalhar, assumiu o Celta e ficou em nono na liga espanhola.


O currículo, convenhamos, não diz quase nada. Fala-se muito em Barcelona do caráter de Luís Enrique e do resgate dos valores do clube.
Não duvido da capacidade humana do novo treinador. Mas ainda não vi nele capacidade à beira do capo para atender as exigências que um clube do tamanho do Barcelona tem. Luís Enrique terá nas mãos os jogadores mais bem pagos do futebol, algumas das contratações mais caras e um time que não pode simplesmente vencer, mas que tem que jogar bem. Além disso, os rivais também se preparam minuciosamente para os jogos e a temporada permite poucos erros.

A impressão é que o Barcelona procura um novo Guardiola a cada temporada. Um técnico fora do eixo, com identificação, história e que possa surpreender. O problema é que talvez nem o próprio Pep imaginava que conseguiria ganhar 14 de 19 títulos no primeiro clube que assumiu. Pior ainda: imaginar que alguém possa repetir ou chegar perto do que Guardiola fez.


Apesar das coincidências que o clube busca, não espero de Luís Enrique um novo Guardiola. Espero que tenha coragem e segurança para fazer as mudanças necessárias há dois anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário