17 de abr de 2014

Aldeir Tôrres - Da Silva ameaça acionar Baraúnas na Justiça,

 caso o clube não pague cirurgia no joelho!


Principal jogador do Baraúnas no Campeonato Estadual, o meio-campista Da Silva está insatisfeito com o que vem passando no clube. Com uma lesão no menisco do joelho direito, o atleta participou de parte dos jogos no sacrifício, por meio de injeções. Agora, Da Silva cobra que o clube arque com a despesa da sua cirurgia, que, de acordo com ele, é de R$ 3.000,00. Caso o Baraúnas não pague, deverá ser acionado na Justiça pelo atleta. “Se não pagarem eu boto na justiça. A cirurgia é R$ 6.500,00. Consegui por 3 mil com um colega meu aqui de Fortaleza. Eles (Baraúnas) ficam dizendo que vão dar um jeito e vai passando e nada. Só quem corre atrás das minhas coisas é Josirene, a única que não posso falar”, desabafou o jogador, afirmando também que está com parte do salário atrasado e que chegou até a ter a energia do seu apartamento cortada, sendo então a gota dágua para não esperar mais por um posicionamento da diretoria Tricolor. 


“Pagaram a metade do meu salário e ficaram de depositar o resto, mas é muito difícil. Se não estavam pagando, aí não vão pagar dentro de casa. Estou muito triste. Joguei machucado, com muita dor. Tomei várias injeções para jogar. Às vezes nem treinava, ia para fisioterapia. Mês passado entreguei um papel de luz para um diretor pagar e ele não pagou. Ontem, quando cheguei em casa, cortaram a energia e minha mulher começou a chorar e pediu para ir embora. Foi a gota dágua” , desabafou. 

O jogador agradeceu o apoio da torcida, mas explicou que uma volta para disputar a Série D é complicada. Sou muito grato pela torcida e fico feliz por tudo que falaram de mim. Mas é muito difícil. Não respeitaram minha família”, finalizou. 


Em contato com a reportagem, a vice-presidente do Baraúnas, Josirene Ribeiro, explicou que o clube vem fazendo de tudo para arcar com a despesa de cirurgia de Da Silva, porém, lamentou a pressa do jogador em resolver a situação, o que para ela, só atrapalha. 

“Desde o momento que fiquei com Da Silva arranjei ressonância, e um médico que disse que fazia a cirurgia. Só que aqui em Mossoró não faz a cirurgia. Fomos atrás da Prefeitura pra ver se fazia urgente em Natal. Da Silva quer que a gente pague em Fortaleza pra fazer daqui pra amanha, e isso não dá. Vamos aguardar e vai dar tudo certo. Se não der por aqui, eu vou marcar para ele fazer. Ele vai ter a cirurgia. De qualquer jeito vamos fazer a cirurgia”, garantiu Josirene.

Nenhum comentário:

Postar um comentário