24 de abr de 2014

Aldeir Tôrres - Copa do Brasil

Fluminense ganha e avança sem jogo de volta!


O Fluminense vai bem com Cristóvão Borges, e tem 11 gols marcados sem sofrer nenhum. Nesta quarta, em Juiz de Fora, a vitima foi o Tupi, que sucumbiu sem mostrar como poderia deter o NOSSO TRICOLOR.

No primeiro tempo, com o time jogando bem, Fred fez 1 a 0, aos vinte e três (23) e aumentou, aos trinta e três (33), fechando a fase inicial do jogo com o placar que queria. Ou seja, dois (02)gols de diferença.

Na etapa final, Fred saiu para a entrada de Walter, o gorducho que tem bala no cartucho. E depois de uma jogada monumental de Bruno, aos trinta e sete (37), pela direita, o cruzamento do lateral foi milimétrico para Walter, de cabeça, fazer 3 a 0.


O Fluminense vai enfrentar o vencedor do confronto America de Natal x Náutico, uma vez que eliminou o jogo que seria 7 de maio, contra o Tupi, caso tivesse que fazer a partida.

Fred marcou nono gol no ano e com cento e vinte um (121) gols passou a ser o oitavo maior artilheiro. E na Copa do Brasil tem ao todo trinta e um (31) gols. Esta a cinco (05) do recordista, Romário, que guardou trinta e seis (36) vezes.

No primeiro tempo, com o time jogando bem, Fred fez 1 a 0, aos vinte e três (23) e aumentou, aos trinta e três (33), fechando a fase inicial do jogo com o placar que queria. Ou seja, dois (02)gols de diferença.


Na etapa final, Fred saiu para a entrada de Walter (Foto), o gorducho que tem bala no cartucho. E depois de uma jogada monumental de Bruno, aos trinta e sete (37), pela direita, o cruzamento do lateral foi milimétrico para Walter, de cabeça, fazer 3 a 0.

O Fluminense vai enfrentar o vencedor do confronto America de Natal x Náutico, uma vez que eliminou o jogo que seria 7 de maio, contra o Tupi, caso tivesse que fazer a partida.

Fred marcou nono gol no ano e com cento e vinte um (121) gols passou a ser o oitavo maior artilheiro. E na Copa do Brasil tem ao todo trinta e um (31) gols. Esta a cinco (05) do recordista, Romário, que guardou trinta e seis (36) vezes.


Futebol tricolor enche os olhos.


Por mais que se possa questionar a qualidade dos adversários, o futebol que anda jogando o Fluminense encanta. Um time com vocação ofensiva, que se impõe e atropela o “inimigo”: foram onze gols marcados e nenhum sofrido, em três jogos.

Pode-se dizer que Horizonte, Figueirense e Tupi não são adversários à altura dos grandes clubes, mas o fato é que o Fluminense não tomou conhecimento deles. Cristóvão aproximou o time do gol adversário e, com a qualidade de Conca, Wagner, Sóbis e Fred, envolve o adversário em troca de passes e muitas finalizações. Contra o Tupi o time chutou 16 vezes a gol e venceu por 3×0, com dois (02) gols de Fred e um (01) de Walter, que o substituiu.

Se é eficiente no ataque, o Fluminense continua sendo frágil na defesa, mas é natural conviver com esse cobertor curto. O próximo adversário é o Palmeiras, pelo Brasileirão, ocasião ideal para testar a vocação ofensiva e a fragilidade da defesa. Até que ponto as duas situações são verdadeiras? Cristóvão vai tirar boas conclusões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário