28 de abr de 2014

Aldeir Tôrres - Campeonato brasileiro.

Flamengo perde e Botafogo usa Sheik para empatar.


Flamengo entrou em campo cheio de alterações contra o Corinthians, não comprometeu no primeiro, foi muito prejudicado pela péssima arbitragem do tal de Leandro Vuaden, que de quebra atrapalhou o Corinthians, e que de maneira correta, acabou expulsando Léo Moura, aos 42, quando num lance normal de saída de bola o categorizado lateral errou a bola e encheu o adversário, sem bola. Babou ! 

Como tinha levado um gol muito cedo, aos 9, feito por Guilherme, o Mengão tentava equilibrar as coisas, mas sóp no segundo tempo é que a melhora foi notada.

O time voltou com Luiz Antonio na lateral direita, e Alecsandro saiu, depois de um desentendimento com Jayme de Almeida. Nixon entrou no lugar do Alecgol e Mugni passara a ter boa movimentação, coisa que André Santos não tinha. Daí o time ter conseguido várias chances de gol. Mas como perdeu todas elas, foi castigado com o sofrimento do segundo corinthiano,fechando o placar.


Botafogo.


Não vi o jogo do Botafogo, mas nem é preciso para saber que após levar 2×0 do Inter com dois (02) gols de Rafael Moura, o time conseguiu forças para reagir e empatar. Primeiro com Sheik, que sabe jogar bola e fazer gols. E a seguir com o Sheik provando que pode dar passes precisos, como deu para Zeballos fazer o segundo do Fogão. Placar final: Botafogo 2×2 Internacional. Tendo perdido na estreia era importante ganhar em caswa, mas empatar com o Inter, num clássico, ekm qualquer lugar que seja o jogo, é bom negócio, sim.

Sábado

Vasco


Vasco pagou mico na série B, perdendo para o Luverdense de Mato grosso, por 2×1 em Cuiabá, no Estádio Arena Pantanal. O time teve atuação medonha, quase ridícula e parecia não se importar com a derrota vexatória. Foi lastimável o que o Vasco fez, ou melhor, deixou de fazer. Que na quarta-feira, contra o Atlético-GO, seja tudo diferente e a equipe volte a honrar aquela gloriosa camisa.


Fluminense


Na noite do sábado quem brilhou brilhou foi o Fluminense. Ganhou de 1×0 do Palmeiras, gol de Rafael Sóbis, em passe preciso de Fred, no finalzinho do primeiro tempo.

Na fase complementar, o Fluminense e soube suportar o time paulista que atuava em seus domínios, no Pacaembu. Com isso, o Flu chega a marca de 12 gols marcados sem sofrer nenhum sob o comando de Cristóvão Borges. Parabéns, Fluzão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário