17 de mar de 2014

Aldeir Tôrres - Campeonato estadual.

Vasco não brigou pela vitória.


Vasco e Fluminense empataram o último clássico da fase classificatória co Cariocão 2014 em 1 a 1. Cada time predominou num tempo de jogo e isso torna o resultado justo. Mas houve um time que abdicou do direito de vencer: foi o Vasco.

Jogando melhor no primeiro tempo, quando teve 57% de posse de bola, o Vasco fez 1×0 com Edmílson, mas criou menos chances reais de gols. A grande defesa foi de Martin Silva, salvando o gol numa cabeçada fulminante de Fred.

No segundo tempo Renato Gaúcho acertou o Flu, lançando Walter e, depois, Biro Biro. Chegou ao empate com Fred que soube explorar as jogadas nas costas dos zagueiros vascaínos.

Adílson Batista, ao contrário, não mudou o time para torná-lo mais ofensivo. Nem mesmo depois de sofrer o empate, que não interessava ao Vasco. Tirou Everton Costa, que era seu melhor atacante, para colocar Thalles, permanecendo com três volantes até o fim. Como reza a máxima do futebol, o medo de perder tira a vontade de ganhar.

Entre Conca e Douglas o vascaíno foi melhor, o tricolor decepcionou. Os artilheiros Fred e Edmílson cumpriram sua missão, cada um fez um gol. Martín Silva operou milagres, Cavalieiri foi pouco exigido. Jean jogou bem, Guiñazu foi o guerreiro de sempre.

A última rodada, que tem o Flu contra o Volta Redonda e o Vasco contra o Duque de Caxias, não deve mudar a posição dos dois, que acabarão se enfrentando duas vezes na semifinal, com vantagem do Flu de jogar por dois empates. Isso porque o Vasco não se esforçou para inverter a situação.

Renato Gaúcho disse na coletiva que a vantagem é bastante significativa. Adílson preferiu minimizar, dizendo que uma vitória no primeiro jogo inverte a vantagem. Mas precisa ter a vontade de vencer que não teve neste 1 a 1.



Nenhum comentário:

Postar um comentário