6 de fev de 2014

Aldeir Tôrres - Libertadores.

Botafogo classificado em noite de gala.


A Copa Libertadores terá todos os brasileiros que almejavam chagada na fase de grupos. O Botafogo derrotou de maneira fulminante o Deportivo Quito por 4×0, no Maracanã, em noite esplendorosa de Wallyson que fez 3 gols e deu a vaga ao time na fase de grupos em alto estilo.
O Fogão foi melhor o tempo todo e sua superioridade esteve sempre no padrão que era esperado. Imensamente mais dotado técnica que o adversário, o time demorou um pouco a fazer o primeiro gol, aos 37, com Wallyson. Mas na volta para o segundo ele aumentou para 2×0, quando já estava cansado e pronto para sair marcou o terceiro do dele e do time. Saiu ovacionado pela galera, é claro.
Henrique entrou e fez o 4×0, fechando a conta e mostrando o quanto de gordura o Botafogo tinha para eliminar a equipe que jamais venceu na Libertadores fora do alto do morro.
Mais de 50 mil pessoas viram o passeio do Botafogo e a tímida resistência do Deportivo que catimbou, mas bola não teve para jogar de igual para igual contra o Botafogo. Foi um delírio !!!!
Já o Atlético-PR, outro que buscava vaga na fase de grupos, venceu por 2×1, no tempo normal, ou anormal, já que seu gol de pênalti saiu, aos 51, da fase final. Vieram os pênaltis que garantiram o Furacão na fase que se segue.
O Botafogo forma seu grupo com Union Espanhola, do Chile, San Lorenzo, da Argentina e Deportivo Del Vale, do Equador. Nesta fase o time vai entrar com moral alto depois da goleada imposta, nesta quarta, no Rio.
O Botafogo volta a campo pela Libertadores, dia 11, no Maracanã, contra o San Lorenzo.
Atlético-PR marca no fim, vence nos Pênaltis e avança na libertadores.



Em uma partida nervosa até o fim, o Atlético-PR venceu o Sporting Cristal nos pênaltis, após fazer 2 a 1 no tempo normal, e avançou na Libertadores na noite desta quarta-feira, na Vila Capanema. O time entra no grupo 1, que tem The Strongest, Universitario e Vélez Sarsfield. O primeiro compromisso será contra o The Strongest, no próximo dia 13.

Os 9.156 pagantes (10.372 presentes e R$ 202.275,00 de renda) viram um primeiro tempo com muita briga e pouco futebol. Tanto que o árbitro Antonio Aria mostrou seis amarelos e dois vermelhos, um para cada lado, antes do intervalo.

O jogo melhorou no segundo tempo. Aos 14, o Furacão abriu o placar com Manoel. Mas, no lance seguinte, Ávila empatou. A partida descambou para muita confusão em campo. Foram mais dois cartões vermelhos, sendo que o último para Ortíz, que colocou a mão na bola dentro da área aos 49 minutos. O pênalti convertido por Éderson levou o jogo para as cobranças.
Nos pênaltis, o coração da torcida foi testado novamente. Depois de Ederson e Lobatón converterem, Deivid chutou fraco e o goleiro Penny defendeu. Cazulo, Mérida e Advincúla marcaram e situação ficou ainda mais complicada quando o goleiro peruano defendeu o chute de Nathan. A situação parecia irreversível até que Weverton apareceu e defendeu o chute de Delgado. Natanael convertou e Calcaterra, para o Sporting, chutou para fora. A emoção somente acabou no chute de Aquino, da equipe peruana, que mandou na trave.

Nenhum comentário:

Postar um comentário