20 de dez de 2013

Aldeir Tôrres - Novo técnico do Atlético-MG.

Autuori é o anti-Cuca.


A saída de Cuca do Atlético durante a disputa do Mundial de clubes pode ter tido influência no desempenho do time dentro de campo. Basta ver a cena incomum para este time, proporcionada por Marcos Rocha ao ser substituído. “Burro pra c$5@#. Cuca é o C#%$@”.

A saída do treinador faz outro mal ao Atlético: quando Cuca renovou o seu contrato, semanas atrás, o clube garantiu seu técnico para 2014. No momento da troca inesperada a roda de treinadores já havia girado.

Muricy renovou com o São Paulo. Abel Braga acertou com o Inter. Mano foi para o Corinthians e Oswaldo de Oliveira com o Santos. A boa novidade Enderson Moreira foi para o Grêmio. Numa dança de cadeiras, o Atlético terminou em pé. Viesse a proposta da China há um mês, Kalil teria várias opções no mercado. Na segunda quinzena de dezembro o mercado já está bem diferente.

Paulo Autuori era uma das poucas opções disponíveis. Técnico de retórica, belo discurso, postura de alguém moderno e de boas ideias. Foi campeão brasileiro, duas vezes venceu a Libertadores, chegou na semifinal de outra e ainda ganhou o Mundial em 2005. Um extenso currículo.

Autuori parece uma grande contratação, certo?

Nem tanto. Se o currículo é ótimo, os últimos trabalhos deixam margem à dúvida. Em todas as suas passagens pelo futebol brasileiro depois do Mundial com o São Paulo, Autuori não foi bem. O aproveitamento total não chega a 50% dos pontos disputados. E com alguns estaduais para ajudar a levantar a média…

Autuori me parece ser o anti-Cuca. O treinador que saiu do Atlético me agradava pela forma com que seus times jogavam. Intensos, rápidos, ofensivos, com variações. Sempre faltou a Cuca os títulos que Autuori conquistou. Este, por outro lado, não me mostra dentro de campo o técnico considerado de ponta que é. Times estáticos, defesas mal protegidas, burocratas em campo. Se Cuca é o azarado, Paulo Autuori me parece o sortudo. Eu acho Cuca um ótimo técnico. E tenho sérias dúvidas quanto a Autuori.

Talvez o problema seja comigo e não com Autuori. Mas vejo o currículo, o discurso, o blazer alinhado e não vejo seus times jogarem futebol. Mais uma chance para ele me mostrar que estou errado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário