21 de out de 2013

Aldeir Tôrres - Botafogo e Vasco

Clássico de Lodeiro e Juninho


O Botafogo abriu mão de vencer o clássico ao escalar oito reservas contra o Vasco no Maracanã. Por mais que Osvaldo de Oliveira justifique com o desgaste do time, não se entra num clássico tão desfalcado sem pagar um preço.

O Vasco pecou pelos erros de seu goleiro. Em seis minutos Diogo Silva falhou duas vezes e o Botafogo aproveitou para fazer uma vantagem que não imaginava. Também preocupado com o desgaste, Dorival Júnior deixou Juninho no banco e quando ele entrou o jogio mudou.

Se Lodeiro comandou o primeiro tempo, Juninho mandou no segundo tempo. Lodeiro fez um gol e deu o cruzamento para o outro (e ainda quase marcou outro, de cabeça). Juninho fez as duas assistências para os gols vascaínos e bateu uma falta no último minuto que seria o gol da virada, mas Jafferson salvou.

O Botafogo, assim, não aproveitou os pontos perdidos por Cruzeiro, Grêmio e Atlético-PR e ainda viu o Goiás se aproximar perigosamente, ameaçando sua quarta colocação e vaga na Libertadores. Se não ganhar a vaga na Copa do Brasil que disputa com o Flamengo a decisão de poupar o time contra o Vasco terá sido inócua.

O Vasco não venceu o jogo, mas ganhou uma nova atitude dos jogadores em campo. Se mantiver essa disposição (do segundo tempo) em todos os jogos, já terá mais de meio caminho andado para reagir e escapar do rebaixamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário