29 de set de 2013

Aldeir Tôrres - Futebol internacional

Aos 9, Zico sueco se aventura sozinho na Espanha para jogar no Barcelona
Zico é o novo candidato a astro do futebol.

Diferentemente do original, que foi ídolo no Flamengo e na seleção brasileira, esse tem apenas nove anos.

Zico Jr. Marecaldi nasceu na Suécia, mas não vem de uma família de nórdicos: seu pai é sírio, e a mãe, chilena.

Seu nome é uma escolha paterna. Antonio Marecaldi admirava as atuações do craque brasileiro nos anos 80 e decidiu homenageá-lo com o nome do filho.

Nascido em 2004, uma década depois de Zico ter deixado os gramados, seria improvável que o garoto tivesse o hoje técnico brasileiro como ídolo.

"Ele já ouvir falar no Zico, mas é fã mesmo do Messi e quer seguir seus passos", disse o pai à Folha.

O destaque prematuro, aliás, aproxima a história do argentino dos primeiros passos de Zico Jr. Messi chegou ao Barcelona com 13 anos e rapidamente se tornou uma estrela mirim. 

 Pequena celebridade 

O garoto começou a jogar com apenas quatro anos no Malmö, time da cidade de mesmo nome. Ficou um ano sem jogar regularmente depois que a família trocou a Suécia pela Síria.

Um ano depois, voltou ao país e passou a jogar pelo BK Olimpic (também de Malmö), que disputa a quinta divisão do campeonato sueco.

Nessa época, o pai enviou ao Barcelona diversos vídeos com imagens do filho em ação até que o menino fosse convidado para duas semanas de testes. Foi aprovado.

Por conta da proeza, o garoto se tornou conhecido na Europa neste mês ao deixar o BK Olimpic para se aventurar pela Espanha. Teve seu nome citado em jornais como a novíssima estrela do Barcelona.

Não era bem assim.

Ele havia sido, sim, aceito para ingressar na base do time, mas três obstáculos se impuseram: não morava na Catalunha, tinha menos de 12 anos e não havia um familiar para acompanhá-lo.

Seu pai, Antonio Marecaldi, não poderia mudar de país por conta de compromissos profissionais.

Com receio de perder a oportunidade, o Barcelona indicou para o pai a Fundação Marcet, instituto criado em 1978 na cidade catalã para o treinamento de jovens.

Lá o menino poderia ficar sob a guarda de especialistas até que o pai pudesse se transferir para Barcelona.

Persistente, Zico Jr. teve de enfrentar mais uma bateria de testes. Mais uma vez aprovado, está morando no instituto desde o último dia 17.

Como Zico Jr. conquistou tanto em tão pouco tempo? "Ele é um goleador", resume o pai. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário