22 de jul. de 2013

Aldeir Tôrres

Ressurge o Vasco
Há uma semana o Vasco era um time totalmente desacreditado, de um futuro sombrio, habitando a zona de rebaixamento e correndo risco de cair. Nada como uma santa e consagradora vitória num clássico para mudar o panorama.

A entrada de Juninho qualificou o meio-campo e o time foi de uma aplicação invejável. Com dois zagueiros que não brincam em serviço e atacantes capazes de fazer gol na hora decisiva, o Vasco venceu o clássico.
É claro que a infantil expulsão de Fred aos 25 minutos facilitou as coisas. O Flu já perdia por 1 a 0 e, com um a menos, se tornou tarefa improvável buscar um bom resultado. Abel reclama, com razão, das falhas de sua defesa, que “oferece o gol ao adversário”.
Dorival Júnior pede calma, a euforia que pode tomar conta da torcida do Vasco será falsa.  O time ainda precisa melhorar em muitos pontos e, um deles, é no gol, onde Diogo Silva não passa a confiança necessária. Guiñazu, Fagner e Montoya vão entrar no time e o esquema tático precisa ser aprimorado. Mas já é um novo alento o que o Vasco mostrou no clássico que devolveu o Maracanã ao torcedor carioca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

google-site-verification=PiZbysW-ZBxLho4DJ1r1L4LSaideEzK9Yt-da8X0xUk