21 de jul de 2013

Aldeir Tôrres

Vencendo e errando, Cruzeiro mostra o potencial que tem
Mais uma goleada (3 x 0 é goleada?) e o Cruzeiro mostra sua força no Campeonato Brasileiro. Porém, sem esconder as fraquezas. Nem o resultado contra o São Paulo e nem mesmo contra o Náutico mostraram um super time. Mostraram uma equipe capaz de produzir muito, mas que também erra bastante. Existe potencial, pode crescer e ser ainda mais forte.

Começando pelo pior, o Cruzeiro dá muito espaço para o adversário. Em vários momentos, o quarteto de ataque para no círculo central e espera que os defensores se virem para recuperar a bola e acioná-los. Falta compactação e mais velocidade para recuperar a bola. Falta também que Dedé renda mais. Falhas individuais, algumas delas bisonhas, não mostram o zagueiro que jogou tanto nos últimos anos.

Ainda falta melhor construção quando o adversário se fecha. Antes se esperava isso de Diego Souza e agora falta alguém com característica para fazer o que ele não fazia. Pode ser Dagoberto, centralizado.

Mas há virtudes. Maike entrou bem na lateral direita, tanto defensiva como ofensivamente. O time tem vocação para jogar em velocidade e quando está na frente do marcador e tem espaço para contra-atacar vai muito bem. Luan, Everton Ribeiro, Lucca, Elber, Martinúcio, Dagoberto. Muita gente para correr, mas também com qualidade para jogar.

Vinicius Araújo, que vai oscilar naturalmente, é uma ótima opção para crescer em 2013 e estar pronto em 2014.

A impressão é que não seja time para esse ano. Do time que goleou o São Paulo, Só Fábio jogava ano passado. O Cruzeiro não tem a consistência, o amadurecimento, o tempo para correção que outros times consolidados tiveram. Corinthians, Atlético, Fluminense e até Botafogo já tem base e técnico há mais tempo nos clubes.

É possível ver o Cruzeiro brigando pelo menos por Libertadores em 2013 e, caso acerte detalhes, estar muito forte em 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário