3 de mai. de 2013

Libertadora

Falso pênalti derrota o Fluminense

Um pênalti arranjado pelo árbitro colombiano Wilmar Roldán decidiu a partida em Guayaquil e deu a vitória de 2×1 ao Emelec sobre o Fluminense.

Decididamente não foi pênalti. O atacante Mondaini, de costas para o gol do Flu, se movimenta contra a marcação de Carlinhos e ao perceber as mãos do lateral tricolor em suas costas, se joga no chão, ludibriando o árbitro.

O Flu não merecia a derrota. Soube jogar esfriando a pressão do Emelec e obrigando o adversário a jogar com bolas longas. Poucas foram as oportunidades criadas pelo Emelec: uma bola na trave (no comecinho do jogo) e uma única defesa de Cavalieri (já no final). Seus gols vieram da lambança de Leandro Euzébio (fazendo gol contra) e do erro da arbitragem.

O Flu também mandou uma bola na trave (em falta de Wagner, desviada pelo goleiro), mas criou igualmente poucas chances de gols, embora tenha dominado as ações na maior parte do jogo.

Pelo nível do adversário o Fluminense pode arrancar a classificação no Rio, sem grande dificuldade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário