22 de abr de 2013

Fenômeno Mou:

 Amor e ódio despertado por Mourinho vira livro

José Mourinho não é só um dos melhores e mais bem pagos personagens do futebol atual. É talvez o grande personagem produzido nos últimos tempos. Vence e perde, mas nunca deixa de ser polêmico. E é por isso que os jornalistas Junama Rodriguez e Ruben Uría escreveram um livro sobre o Fenômeno Mou.

Como desperta amor e ódio, o livro trata exatamente desta relação. Juanma é jornalista do Marca e “mourinhista”. Defende o trabalho, o caráter e as atitudes do que considera ser o melhor treinador do Real Madrid desde Miguel Muñoz – figura mitológica do clube. Ganhou três Copa dos Campeões como jogador, logo depois virou técnico do time e ganhou mais duas. Ganhou também nove campeonatos espanhóis como treinador.

Ruben Uría trabalha na TVE e Rádio Cope. Vive em Madrid e não discute os méritos do treinador, mas sim sua figura. Desde acusações sem provas contra árbitros e adversários, até o mau exemplo para as crianças.

Conversei com os dois a respeito de alguns temas recorrentes, como a barração de Casillas, estilo de jogo e valores do madridismo. É curioso os posicionamentos opostos.

Casillas


Juanma: É talvez o melhor goleiro do mundo, mas se machucou e Diego López vive fase espetacular. Mourinho já sentou outros no banco, agora é a ver de Ike e ele está certo.
Rúben: Vejo que há uma divisão no vestiário. Os que estão com Mourinho e os que estão contra ele como Casillas e Sergio Ramos. Certamente isso é ruim para a imagem do clube.

Declaração de Xavi de que além de vencer é preciso deixar uma herança


Juanma: tanto no Porto, Chelsea ou Inter, Mourinho assumiu e seu time não era favorito e mesmo assim ele conseguiu feitos notáveis. No Madrid ganhou uma Liga com recorde de pontos (100) e gols (121). 


Isso não é legado?

Rúben: eu gostava de ver o Brasil dos anos 1970, assim como a Holanda. Hoje o Barcelona ficará para a história. Ou alguém vai falar sobre a Inter e o Porto?

Acirramento da rivalidade Barça-Madrid dos últimos anos


Juanma: quando Mourinho chegou havia uma distância muito grande e não há mais. Os valores do Real Madrid são lutar até o final para ganhar, ganhar e ganhar. E ninguém faz isso tão bem como Mou.
Rúben: não há discussão de que é um ótimo técnico. Eu não discuto isso. A questão é nunca admitir que errou, colocar a culpa em árbitros, adversários e jogadores. Ele está em um clube mundial e deveria ser exemplo. Isso são valores.

O livro (vendido atualmente apenas na Espanha, por 18 euros) é mais uma prova do personagem sensacional que é José Mourinho, mais uma vez perto de conquistar a Europa. O Trivela fez recentemente um artigo com 50 frases marcantes do treinador.

Deixo aqui um vídeo pouco falado no Brasil, mas que diz muito sobre a imagem do treinador. Fala o que pensa. No idioma que for. E aí de quem “entender” mal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário