25 de abr. de 2013

Aldeir Tôrres

Barcelona e Bayern de Munique: sobre o fim e o início
Em 2010 e 2012 o Barcelona perdeu a Liga dos Campeões para Inter de Milão e Chelsea. Dois ônibus estacionados na frente do gol e um bloqueio intransponível. Italianos e ingleses jogaram por uma bola a mais que o rival e a tiveram. O Bayern também usou um ônibus, mas para atropelar o time catalão. Não jogaram por uma bola. Encaixaram quatro.

Concordo que seja o fim de uma era, encerramento de um ciclo para o Barcelona. Os jogos grandes já mostram isso desde a última temporada, especialmente os clássicos com o Real Madrid. É preciso repensar a defesa, o papel de Xavi – cada dia menos dinâmico – os pontas inoperantes. É uma equipe envelhecida que não tem mais tanta força para marcar a frente. Um time tão coletivo que depende tanto de um jogador está indo para o caminho errado.

Ao Bayern, o reconhecimento dos méritos. Vai à sua terceira decisão em quatro anos. Trabalhou para eliminar erros em todos os setores. Perdeu Tony Kross e ninguém notou. Contratou Mario Gotze e é difícil ver onde vai entrar e como esse time vai ficar melhor.

Em 2009, o Barcelona deu sua primeira mostra de poder na Era Guardiola goleando o Bayern por 4 a 0. Depois veio o 6×2 no Madrid e os títulos. O placar devolvido pode representar a passagem de bastão? Pode ser, mas acho mais provável que ocorra agora um equilíbrio de forças. O Barcelona, mesmo quando perdia, dava impressão de ser superior. Foi superado uma vez para o Real Madrid em quatro anos (e outra na prorrogação).

É muito difícil hoje se manter quase cinco anos no topo do futebol mundial. O estudo, preparo e motivação por parte dos adversários torna o caminho muito árduo. O Barcelona só conseguiu se manter tanto tempo no auge porque era um time diferente. Ótimo e diferente. Na forma de ver futebol, do que fazer com a bola e se movimentar em campo. Atacando e defendendo. Fez o mundo olhar para ele para ver que futebol era jogado. Tomar lições e aplicar alguma coisa aqui e ali. Foi, na minha opinião, o time mais diferente e que mais acrescentou ao futebol desde o Ajax dos anos 1970.
Não vejo o Bayern diferente. O vejo ótimo, quase perfeito. Assim como é o Real Madrid. Como é o Manchester United (em menos momentos, mas também é). Joga o futebol de pontas rápidos em diagonal, volantes de ótima saída, zagueiros rápidos de boa recuperação. O 4-2-3-1, esquema da moda, aplicado com exatidão.

Acredito que chegamos a um fim em relação ao Barcelona. Não tenho certeza que seja um início para o Bayern.

Nenhum comentário:

Postar um comentário