12 de mar de 2013

Valdés

Patrocinador ensaia projeto para goleiro do Barcelona substituir Ceni em 2014

A temporada 2013 é provavelmente a última de Rogério Ceni como goleiro do São Paulo. Com isso, a camisa 1 ficará vaga, a espera de um novo dono. Embora o clube hoje conte com Renan Ribeiro e Denis na linha de sucessão, o Tricolor pode mesmo é contar com um nome de peso para assumir a responsabilidade em 2014: o espanhol Victor Valdés, arqueiro do poderoso Barcelona.

A princípio, a possibilidade parece beirar o absurdo, como aconteceu antes da vinda do meia holandês Clarence Seedorf para o Botafogo, no ano passado. Contudo, a chegada de Valdés ao Morumbi atenderia a uma demanda natural do clube por um novo titular, a um desejo pessoal do espanhol, e por fim e mais importante: por uma estratégia de marketing da Penalty, patrocinadora e fornecedora de material esportivo do São Paulo.

A empresa fechou com o Tricolor no ano passado, ao preço de R$ 35 milhões anuais, em uma estratégia considerada agressiva por profissionais do mercado esportivo. Quase um ano antes, a Penalty fechou com Valdés um acordo de cinco anos, válido até 2016, como parte da sua estratégia de internacionalização da marca. A vinda de Valdés estaria sendo inicialmente conduzida pela empresa, segundo apurou nossa reportagem. Um projeto está sendo finalizado para então ser enviado ao agente do goleiro, Ginés Carvajal.

Veja as razões para Valdés substituir Ceni no São Paulo

O eclickesporte tentou durante algumas semanas uma entrevista com o presidente da empresa, Roberto Estefano, mas não teve seu pedido atendido. Entretanto, fontes de dentro da Penalty que pediram para não serem identificadas disseram que a empresa está trabalhando em uma “grande surpresa”, sem detalhar o que seria. Indagadas se seria um acerto com Valdés, elas recusaram a confirmar esse ou qualquer outro nome.

– Não posso confirmar nada. Não estou autorizado a falar pela empresa sobre isso, mas é sempre uma possibilidade quando você detém uma propriedade (no caso Valdés) e pode divulgar a sua marca através dela – confidenciou um dirigente da empresa, sob condição de anonimato.

A própria Penalty foi quem viabilizou a vinda do goleiro do Barça ao Brasil, em julho do ano passado. Na ocasião, Valdés declarou que “não descartaria jogar aqui no futuro”, mas que tinha que “falar sobre isso com a esposa”. Ele foi além: “como eu tenho um patrocinador brasileiro, quem sabe seria mais fácil? Vai ser muito especial”, concluiu. O “namoro” começou aí. O acerto a seguir da empresa com o São Paulo e a provável aposentadoria de Ceni em 2014 montaram o cenário ideal.

Com todos os títulos mais desejados para um jogador profissional no currículo, como a Liga dos Campeões e a Copa do Mundo, o goleiro está pronto para mudar de ares. O fato da sua mulher, a modelo colombiana Yolanda Cardona, ser sul-americana seria mais um incentivo ao arqueiro, atuando no País da próxima Copa do Mundo. O tom não parece mais do que especulativo, pelo menos até a reportagem consultar o representante de Valdés.

Ginés Carvajal atendeu gentilmente à reportagem do R7 e aceitou falar um pouco sobre o futuro de Valdés. Já está claro que o goleiro de 31 anos recusou-se a renovar com o Barça, mesmo com o clube catalão querendo a sua permanência, justamente para experimentar novos ares. A possibilidade de atuar no Brasil “não está descartada”, segundo palavras do agente, mas por ora ele prefere não confirmar nada.

– A partir do momento que acabar o contrato dele (com o Barcelona), veremos quais são as possibilidades e então tomaremos uma decisão. Por enquanto não há nada, nem do Brasil, nem de qualquer outro lugar. Se algo chegar até nós, iremos estudar.

Com a vontade do patrocinador do clube, aliada ao desejo pessoal de Valdés, o acordo com o São Paulo dependeria ainda da confirmação de que Rogério Ceni irá mesmo parar ao final do ano, como já indicou nos bastidores, e de um acerto financeiro, o qual não seria exatamente o problema, de acordo com as fontes ouvidas. A questão passa mesmo pelo que pensa o presidente tricolor Juvenal Juvêncio.

Nos últimos dias, a reportagem tentou ouvir a cúpula são-paulina, mas sem sucesso. O sonho de contar com um europeu de impacto é antigo por parte de Juvêncio, que no ano passado tentou colocar o português André Villas-Boas no comando do time, mas o ex-treinador de Porto e Chelsea preferiu seguir na Europa, assumindo o Tottenham. Questionado sobre o tema, o vice-presidente de marketing do clube, Julio Casares, considerou “fantasiosa” a possibilidade, dizendo que o São Paulo já tem goleiros para substituir Ceni, se necessário.

Todavia, a juventude dos postulantes a assumir a meta tricolor ainda gera muitas dúvidas entre os cartolas. O Tricolor não deve se pronunciar oficialmente sobre o assunto, até mesmo para não desviar as atenções dos desafios dentro de campo nesta temporada, como o sonho do tetracampeonato da Libertadores. Entretanto, o clube aguarda um posicionamento da fornecedora, que está à frente, para então se envolver mais ativamente na possível contratação de Valdés.

Nenhum comentário:

Postar um comentário