23 de mar de 2013

Futsal amazonense

Chuva interrompe torneio de futsal sub-13 e sub-15, no Amazonas

 A forte chuva na manhã deste sábado (23) interrompeu a primeira atividade das categorias Sub-13 e Sub-15 do futsal no Amazonas. Com a participação de 20 equipes, dez de cada categoria, o torneio, realizado no Ginásio Renê Monteiro, não pode ser concluído por não oferecer estrutura adequada para as jovens promessas do Estado.

Os primeiros jogos foram realizados sem maiores problemas, no entanto, já na parte final do cronograma, com a chuva, goteiras prejudicaram o andamento da partida, assim como a falta de iluminação.

- Ficou muito escuro e o ginásio está cheio de goteira. Não da para continuar e oferecer riscos aos meninos. Vamos adiar o restante dos jogos para  terça-feira  (26) à noite na Escola Valdir Garcia, que oferece uma boa quadra para concluir o torneio - explicou o vice - presidente da Federação Amazonense de Futsal(Fafs), Sidimir Pereira.

 Avaliação do torneio

Com 11 jogos realizados, dos 20 previstos, as futuras promessas do futsal amazonense  deram um aperitivo  do que será  o  Estadual  da modalidade em 2013.

Para o  mandatário da Federação Amazonense de Futsal (Fafs), Raimundo  Reis , o resultado da primeira atividade realizada em 2013 foi satisfatório pelo número de equipes inscritas, e representa o futuro da modalidade na capital do Amazonas.

-  Para nós (Federação)  é um começo  muito bom pelo  número de participantes,  e em uma faixa etária que representa o futuro do futebol de salão, não só aqui (Amazonas), mas quem sabe ter um atleta a nível de seleção brasileira . Nossa perspectiva é sempre de surpresa, porque  há renovação, com atletas que vem do sub-11. Vamos ver  durante o campeonato como será o rendimento das equipes - explicou.

Educação

Campeão amazonense nas categorias  sub-9 e sub-12 do Martha Falcão, o treinador Renato Abrantes destacou a importância do torneio para o fortalecimento da categoria de base do futsal do Amazonas.

- Nessa categoria o importante sempre é lembrar que eles são crianças, e estão indo para adolescência , mas ainda são crianças .O que mais importa é ter a participação dos pais .Eles vem, se empolgam, e as vezes saem um pouco do limite, mas o que vale é a participação dos pais junto aos filhos nessa competição -explicou.

 Torcedora fanática do filho Marcos Pedro, capitão e fixo da equipe do Recanto da Criança, a dona de casa Erinalda  Braga  esteve ansiosa na arquibancada durante a vitória de 1 a 0 da equipe do filho pela categoria sub-13

- É uma pressão e nervosismo muito grande ver  seu filho dentro de quadra .A alegria é grande depois que termina o jogo. F fico mais calma  e o aconselho a ser assim dentro de quadra. Não entendo muito de futebol e fico mais torcendo mesmo - disse a doméstica.

A conclusão do torneio início das categorias Sub  -13 e Sub -15,  na próxima terça-feira (26) no Ginásio da Escola Municipal Valdir Garcia, São Geraldo, Zona Centro Sul, a partir das 19h (20h de Brasília).

Nenhum comentário:

Postar um comentário