26 de fev de 2013

Punição

Conmebol barra imprensa e ameaça transmissão de jogo do Timão

O Corinthians decidiu acatar a decisão da Conmebol e vai jogar sem público na quarta-feira (27). Nem mesmo profissionais da imprensa poderão ver a partida entre o Timão e o Millonarios, pela Copa Libertadores, no Pacaembu.

Em comunicado oficial, o clube afirmou que apenas jogadores, membros da diretoria, comissão técnica e atletas poderão acompanhar a partida.

O clube afirmou que, enquanto não receber outra orientação da Conmebol, repórteres não poderão acompanhar a partida. Em contato por telefone com o R7, Guilherme Prado, assessor de imprensa do clube, foi categórico quando questionado se a rede de televisão detentora dos direitos de transmissão também está impedida de entrar e, com isso, de mostrar a partida para todo o País.

— Enquanto não houver resposta da Conmebol não entra ninguém, portanto, não tem transmissão de televisão ou de rádio.

Nesta terça-feira (26), a Conmebol recusou o recurso do Corinthians e afirmou que o time terá que jogar sem torcida até que a decisão seja divulgada.

Confira a nota oficial na íntegra

Com base na decisão da Câmara de Apelações da Conmebol dando conta que a partida entre Corinthians x Millonarios (COL) será disputada "com portões fechados", o Corinthians comunica que apenas o presidente, a diretoria de futebol, os atletas e a comissão técnica poderão ir ao estádio do Pacaembu nesta quarta-feira (27).


As exceções de costume, tais como autoridades, convidados das Federações e Confederações, da Prefeitura, da SEME/Pacaembu, maiores de 60 e menores de 12 anos (atendidos pela Lei Municipal 11.256/92) e imprensa não terão acesso ao estádio, a não ser que seja decidido de forma diferente pela Conmebol, que já foi consultada de forma oficial pelo Corinthians.

Outro lado

Em sua conta no Twitter, Luiz Ademar Jr., presidente da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (ACEESP) informa que, "a administração do Pacaembu e a Federação Paulista, em reunião com a Conmebol, afirmam que os jornalistas podem trabalhar, mas que o Corinthians ainda não sabe disso".

Nenhum comentário:

Postar um comentário