6 de fev de 2013

Morre ex-jogador

Wallace Costa, ídolo do América-RN nos anos 1950
Morreu na noite da última terça-feira o ex-jogador potiguar Wallace Costa, ídolo do América-RN e que também conquistou o carinho e respeito dos torcedores de ABC e Alecrim. O ex-atleta tinha 78 anos, e veio a falecer vítima de um infarto, em um hospital na zona Sul de Natal.

 Wallace iniciou a carreira como atleta de futebol nas categorias de base do América-RN, no início da década de 1950, e, logo que subiu para o time profissional, se tornou ídolo. Como jogador, atingiu o auge da carreira conquistando o bicampeonato potiguar em 1956 e 1957 pelo alvirrubro.

Segundo o ex-atleta Ribamar Cavalvante, contemporâneo de Wallace nos tempos de jogador, o meiocampista se destacava pela qualidade técnica.

- Wallace era um craque de bola. Tinha uma qualidade técnica indiscutível. Muito habilidoso, era um meia muito inteligente em campo. Era um líder, o cérebro do time - disse ao GLOBOESPORTE.COM.

Assim como foi ídolo do alvirrubro potiguar, o carisma de Wallace também conquistou as outras duas grandes torcidas da capital potiguar, ABC e Alecrim. Conhecido por sua educação dentro e fora de campo, o atleta desde o tempo em que atuava já chamava a atenção por ser um educador, dentro e fora de campo. E essa característica o fez marcar época nas categorias de base do América-RN, como treinador.

 Na base do alvirrubro, foram vários os jogadores que passaram pelas mãos do "professor". Atletas que marcaram época no futebol potiguar, como Sérgio Poti, Valério, Sandoval, Júlio César e Romildo foram apenas alguns dos que passaram pelas mãos de Wallace.

Ainda como treinador, Wallace teve o prazer de ser o primeiro treinador campeão no então Estádio Castelão, que mais tarde viria a se chamar Machadão, inaugurado em 1972 como o maior palco do futebol potiguar até ser demolido no fim de 2011. O título foi o tricampeonato estadual pelo ABC, contra o América-RN que o revelou.
- Ninguém é ídolo de América-RN, ABC e Alecrim se não for diferente. Ele era querido nos três clubes, porque antes de qualquer coisa era um homem de bem. Além de preparar atletas, ele preparava homens para a vida - comenta Ribamar.

O velório do ex-atleta acontece no Centro de Velório Morada da Paz da Rua São José, no bairro de Lagoa Seca, em Natal. O sepultamento será às 16h, no cemitério do Alecrim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário