28 de fev de 2013

Aldeir Tôrres

Semana brasileira na Libertadores 

Na terça-feira, um show de bola do Galo e 5 a 2 nos argentinos do Arsenal.

Na quarta, mais duas categóricas vitórias brasileiras.

No Pacaembu vazio o Corinthians imprimiu um ritmo de treino forte e passou fácil pelos colombianos do Millonarios, um 2 a 0 que teria sido no mínimo o dobro se Alexandre Pato, que fez um gol, não tivesse perdido outros dois.

No Chile, o Fluminense sofreu mais, mas venceu o Huachipato, nenhum parentesco com o Alexandre, de virada, por 2 a 1.

Mas também só sofreu porque perdeu gols no primeiro tempo, um deles, com Wellington Nem, que nem minha avó perderia.

Hoje mais dois jogos de brasileiros, que não poderei ver ao vivo porque no avião, de volta de Cartagena.

O São Paulo recebe o boliviano Strongest e deve goleá-lo, porque o time visitante só é forte como anfitrião, na altitude desumana de La Paz, às 21h30, no Morumbi.

Antes, às 19h15, Palmeiras, em franca recuperação, terá parada dura no Paraguai, contra o Libertad, o time do presidente vitalício da Conmebol, no estádio Nicolas Leóz, nome do cartola de cabelo acaju que prometeu votar na Inglaterra como sede da Copa do Mundo de 2018 caso a rainha lhe desse um título de sir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário